Tags

, , , , , , , , ,

A voz. O ator precisa atentar para a voz. Ele precisa ter boa pronúncia, ter facilidade de fazer qualquer sotaque (ou de falar sem sotaque algum), precisa se fazer ouvir em um auditório com mais de 500 pessoas. Uma frase que todo ator em formação escuta milhares de vezes é “você precisa ser escutado pela última pessoa da última fileira do público”.

“Então, Eva, o ator tem que falar gritando?” Não. O ator precisa projetar a voz.

Projeção de voz é um conceito chave em interpretação. Porém, não é muito fácil de explicar por escrito.  É como se sua boca, crânio, ossos da face, se transformassem em um megafone e ampliassem sua voz – que não sai da garganta, sai da barriga.

Eu recomendo aos atores em formação que comecem treinando a respiração apoiada no diafragma. Dê um tempo para a musculatura abdominal se acostumar. Reserve um momento diário para ficar deitado no chão, com um livro maiorzinho (mas não muito pesado) sobre o diafragma (que fica quatro dedos acima do umbigo, bem mais fácil de localizar que o ponto g). Inspire pelo nariz enquanto a barriga estufa e o livro sobe; solte o ar soprando suavemente pela boca, murchando a barriga e descendo o livro. Outra vez. Outra vez. Outra vez. Mais uma vez. (Eu ficaria horas fazendo isso, mas um iniciante dormiria. Comece com trinta minutos.)

Quando você já estiver craque em respiração diafragmática, é hora de exercícios para projeção.

De pé, inspire estufando a barriga e retenha o fôlego por alguns momentos; solte o ar fazendo um esforço consciente no diafragma (a barriga fica durinha), fazendo o som “sssssssss”. Muitas vezes,  muitas vezes. Coloque a mão espalmada sobre o diafragma.

Depois, a mesma sequência; inspirar -> reter -> expirar. Desta vez, emita o som “ffffffffff”. Infinitas vezes.

Mais uma vez, a mesma sequência já conhecida, “Inspirar -> Reter -> Soltar”, emitindo no final o som “Xi”. Tente não pronunciar a sílaba “xi”, mas sim imitar o barulho da água caindo na chapa quente. SHHHHHH! Setenta vezes sete vezes.

Na última sequência, uma mudança. Continuamos com o “Inspirar -> Reter -> Soltar”, mas ao soltarmos o ar, vamos explodir. Não ao pé da letra, claro :D. Contraindo o diafragma num movimento único, forte e rápido, emitindo o som “PÁ”! A idéia é que esse pá seja REALMENTE uma explosão, emitido BEM ALTO. Pra ajudar os mais tímidos, é legal fazer um movimento de abrir os braços simultâneo ao “PÁ”. É como se você estivesse “empurrando” o som, com as mãos, espalhando o “PÁ” por todo o recinto.  (Nossa, como é difícil explicar isso por escrito. Preciso me filmar e Youtubar.) Repetir o “pá” infinitas vezes.

Quando você já estiver com câimbra no diafragma, é um excelente momento para  dar uma pausa, beber uma água em temperatura ambiente (quem realmente quer trabalhar com a voz pode começar dando adeus à água gelada), para passar ao segundo momento.

“Mas Eva, isso tudo era só o primeiro momento?” Pois é.

Depois da pausa, vamos fazer sequências mais rápidas, de acordo com o esquema abaixo:

Inspirar -> Reter -> SSSSSii

Inspirar -> Reter -> FFFFFuu

Inspirar -> Reter -> XXXXXii

Inspirar -> Reter -> PÁ!

O próximo passo é martelar o diafragma (novamente, não leve isso ao pé da letra). Eliminando a parte de reter o fôlego, vamos inspirar e soltar dando uma contração RÁPIDA E FORTE no diafragma. Sabe aquelas dançarinas de dança do ventre, fazendo movimentos de tunc-tunc-tunc na barriga? É o que você vai fazer.

Inspira -> Si! -> Inspira -> Fu! Inspira -> Xi! Inspira -> Pá!

Vários dias repetindo essa sequência, e a voz vai estar mais próxima da projeção desejada.  Mas, querido ator, não se iluda: nunca vai estar perfeita. Você nunca vai estar “pronto”. No dia que o ator diz “ah, isso eu já sei fazer”, morreu um ator e nasceu um idiota. Marília Pêra tem aulas de canto semanais, e de balé clássico. E ela é Marília Pêra.

Agora, vale dizer que para falar melhor, sem sobrecarregar os órgãos fonadores, conseguir falar alto mesmo gripado, superar problemas de dicção e manter a voz sempre em forma, é recomendável ter o acompanhamento de um fonoaudiólogo.  Taí a que não me deixa mentir. 🙂

Anúncios