Tags

, , , ,

O Professor João Fernandes, que está ministrando a disciplina de Elementos Visuais do Espetáculo (3º período – Teatro/UEA), passou uma trabalho que me deixou em pânico. Eu teria que conceber um figurino a partir de uma pintura. Para a execução, só poderia ser usada a técnica de “reconstrução” – comprar o tecido e mandar a costureira fazer NÃO VALE!

Parti pra escolher as pinturas que serviriam de inspiração. Devo admitir que eu roubei um pouquinho nessa regra: escolhi pinturas que encaixavam direitinho com o material que eu tinha disponível em casa… Como o quadro Sereia, do pintor brasileiro Volpi:

Sereia - Volpi (1960)

Vi essa ideia no Craftser de fazer um vestido com camisas hering. E todo mundo tem pilhas de camisetas promocionais, não é? Eu tinha camisas brancas, pretas e verdes…o quadro é branco, preto, e verde…

P1160421

Então, recortei a frente das camisas. Consegui cinco “trapézios”. Medi minha cintura, que deu… um metro! (breve momento de dor e sofrimento). O lado menor de cada um dos cinco trapézios teria de ter vinte centímetros.

P1160422

Ficou mal-acabado, pois não quis me arriscar a fazer a barra da saia, mas o conceito é ótimo! Emendei os gomos com a máquina de costura.

Roupa Sereia

Saia de cinco gomos, feita com camisas hering; blusa preta com aplicação de camisa hering; na cabeça, lenço da mamãe (anos 70 que não voltam mais), sandália havaiana com “aplicação” de tornozeleira de camisa hering. Ou seja, um traje completamente reconstruído!

Vamos fazer uma apresentação com essas roupas no fim do semestre. Essa foi a que eu mais gostei.

Anúncios